sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Não eu não te amo!

Eu amo Tolstoi, eu amo Victor Hugo,
Eu amo Proudhon, Lucy Parsons, Rousseau,
Socrates.
Amo, ah como amo Clarice...
Quintana, Bandeira, Neruda
Huxley, Cecillia, Cervantes...
Amo porque falam para mim sem me conhecer
Falam de mim como se entendessem as turvas águas que não me atrevo a mergulhar
Envolvem-me sem medo das conseqüências
Apaixonam-me, me doem, mas não me negam,
Desconhecem-me e me conhecem mais do que ninguém...
Talvez me odeiem, mas me amam e me permitem amar...
( Caroline Cristiano Cardoso )

Nenhum comentário:

Postar um comentário